©direitos reservados dassis

JUMPERS TEMPORÁRIOS

CABO PROTEGIDO

Extremamente flexível, ainda que em temperaturas baixas, esse cabo têm combinações de coberturas e isolamento resistente à abrasão, óleo, calor, umidade e ozona.

Sua cor característica é natural do revestimento à base de EPR - etileno - propileno.

Para fácil identificação e classificação, a tensão e bitola (em AWG) estão gravadas em toda a extensão do cabo em espaçamentos regulares.

O condutor é composto de filamentos de cobre extra-flexível.

07.png
marca_correta_edited.png
08.png
 
15.png
marca_correta_edited.png

GRAMPO PROTEGIDO

É adequado para as intervenções em instalações energizadas até 25 kV pelo método ao contato.

Sua conexão elétrica com o condutor é efetuada por meio de torção manual para o fechamento e abertura do mordente, que renderá ao condutor de forma firme e segura.

Sua conexão com o cabo de JUMPER é feita através de terminal de cobre (série RC600-2598 a RC600-2601), que deverá ser adquirido à parte.

O corpo do grampo é construído com proteção termoplástica na cor laranja e os mordentes em liga de bronze.

Essa ferramenta permite o trabalho com variações de bitolas de cabos 2 AWG a 4/0 AWG.

Possui capacidade de condução de corrente nominal: 400 A.

16.png
 

TERMINAL DE COBRE PARA CABOS PROTEGIDOS

Terminal Rosqueável sem Saia

É utilizado nas conexões dos cabos ao grampo protegido (RG4765) e grampos para by-pass (RC600-1743 / RG3622-1).

Em uma das extremidades possui rosca 5/8”, com porca e arruela de pressão, e na outra uma cavidade interna, em que será instalado o cabo jumper e, posteriormente, prensado.

17.png
19.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
18.png
 
 

CONJUNTO DE JUMPER TEMPORÁRIO

A derivação temporária de energia é uma prática usual nas intervenções em instalações energizadas de até 15 kV. Pode ser executada pelo método a distância, com o auxílio de bastões de manobra ou pelo método ao contato.

Em todos os jumpers temporários são utilizados dois terminais de cobre (série RC600-2598 a RC600-2601), sendo um em cada extremidade do cabo para conexão dos grampos.

JUMPER TEMPORÁRIO PARA 15 kV
INSTALAÇÃO AO CONTATO COM GRAMPO RT601-0039

JUMPER TEMPORÁRIO PARA 15 kV
INSTALAÇÃO A DISTÂNCIA COM GRAMPO RG3622-1

JUMPER TEMPORÁRIO PARA 15 kV
INSTALAÇÃO A DISTÂNCIA COM GRAMPO RC600-1743

21.png
20.png
22.png
23.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
24.png
25.png
marca_correta_edited.png

SUPORTE PARA JUMPER

Acoplável em poste, através de esticador de corrente, é utilizado na sustentação dos cabos dos jumpers.

Construído com tubo RITZGLAS® Ø 64 x 1,22 m.

Composto por quatro grampos tipo colar, com ação giratória, providos de um dispositivo interno para impedir o escorregamento do jumper, evitando seu contato com o solo.

Cada colar possui uma capacidade de fixar cabos, com diâmetros entre 19 a 38 mm.

A capacidade nominal de trabalho em cada colar é 34 daN (75 lb)

26.png
marca_correta_edited.png
27.png
 

JUMPER TEMPORÁRIO PARA 
BUCHA DE TRANSFORMADOR 

A utilização dessa ferramenta é uma prática usual nas intervenções em instalações energizadas de média tensão para a substituição e/ou reparo de componentes instalados entre as buchas do transformador e a rede, que pode ser executada pelo método ao contato ou a distância.

Disposta em duas versões de montagens (ambas construídas com cabos protegidos 14,6 kV - bitola 2 AWG).

JUMPER TEMPORÁRIO PARA BUCHA DE TRANSFORMADOR

FLV17448-1

FLV17449-1

NOTAS

* Nos arranjos apresentados foi considerado o modelo de grampo FLV11179-2 (para método de instalação ao contato). Pode ser adquirido também o modelo de grampo FLV11179-1, com parafuso olhal, para ser instalado pelo método a distância.
 

O comprimento do cabo poderá ser alterado de acordo com a configuração da instalação.

29.png
28.png
30.png
31.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
32.png
marca_correta_edited.png
 
34.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png

GRAMPO PARA BUCHA DE TRANSFORMADOR

É projetado para ser instalado diretamente na bucha do transformador em intervenções de instalações energizadas.

Disponíveis em quatro modelos são diferenciados apenas pelos tipos de dispositivos de aperto dos mordentes e um que permite a operação em ângulo.

• FLV11179-1/ FLV11179-4

Possui parafuso tipo olhal e o aperto do grampo é feito pelo método à distância através do bastão de manobra.

• FLV11179-3 / FLV11179-5

O acionamento dos mordentes é feito através do parafuso tipo “T” e sua instalação também pelo método ao contato.

• FLV11179-2 / FLV11179-6

Possui empunhadura isolante Ø 25 X 210 mm, com pingadeira de borracha. Sua instalação é feita pelo método ao contato.

33.png

DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO PARA
JUMPER TEMPORÁRI

Consiste em um cartucho porta fusível, com terminais de acoplamento em alumínio, utilizado como componente do jumper temporário para bucha de transformador.

Em uma das extremidades conecta-se o grampo de torção (RG3622-1) no cabeçote e, na outra extremidade, o cabo jumper de 2 AWG.

NOTA
O elo fusível não está incluído e deve ser selecionado e instalado pelo próprio usuário. Recomenda-se o uso de elos fusíveis de alta performance.

36.png
35.png
marca_correta_edited.png
 
37.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
 

CHAVE FUSÍVEL TEMPORÁRIA

É utilizada para manter a proteção durante intervenções em chaves fusíveis convencionais das redes de distribuição, sendo um componente do jumper temporário para bucha de transformador.

A instalação e retirada dessa chave é realizada através de um bastão de manobra.

O pino de bronze da extremidade inferior destina à conexão do jumper temporário. O tubo RITZGLAS® de Ø 32 mm com duas pingadeiras garante o isolamento.

NOTAS

  • -  Os elos-fusíveis não são fornecidos com a chave fusível e devem ser adquiridos por terceiros, tendo sua capacidade máxima 100 A.

  • -  Para abertura desta chave sob carga é necessário o uso do dispositivo loadbuster.

  • -  A chave fusível temporária do tipo alavanca-pivô permite o fechamento do lado oposto à porta-fusível, utilizando uma vara de manobra.

38.png

SUPORTE ISOLANTE

É utilizado para instalação do jumper temporário em linhas energizadas de até 34,5 kV fase-fase. O suporte isolante sustenta uma das extremidades do jumper sem energizá-lo, permitindo o manuseio e a instalação da outra extremidade com total segurança.

Sua fixação ao condutor é feita através do grampo de torção, com parafuso olhal, operável com o bastão de manobra.

 
40.png
39.png
marca_correta_edited.png

EQUIPAMENTO PARA
SECCIONAMENTO TEMPORÁRIO

Dispositivo utilizado para seccionamento de forma segura e econômica de circuitos em redes de distribuição até 24 e 36 kV, pois permite desenergizar trechos específicos para manutenção.

A operação consiste em instalar essa ferramenta em condutores 1/0 a 336,4 MCM (Ø 10 a 18 mm), com procedimentos de trabalho em linha viva, em pontos previamente determinados. Assim, permitirá a liberação de trechos desenergizados por curto período para manutenções.

A instalação sempre deverá ser realizada próxima da estrutura e com procedimentos de linha viva.

Visando maior segurança operacional, o posicionamento dos três equipamentos para seccionamento temporário deve ser sempre desalinhado em relação à ferramenta adjacente.

Essa ferramenta possui as mesmas características da chave faca convencional, acrescida de componentes isolantes que a torna adequada para esse tipo de intervenção.

Possui pré-disposição para abertura em carga, utilizando dispositivo tipo loadbuster.

41.png
42.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
 

CRUZETA TEMPORÁRIA PARA BIG JUMPER

A cruzeta temporária para big jumper foi projetada para utilização em intervenções de emergências ou fornecimento de energia a consumidores temporários, com período determinado.

Construída com tubo RITZGLAS® Ø 64 mm x 1,30 m comprimento, possui três chaves fusíveis com capacidade máxima de corrente 100 A, sistema de fixação ao poste através de dois parafusos de aço e porca borboleta. Pode ser utilizada em instalações de até 27 kV.

NOTA

O elo fusível não está incluído e deve ser selecionado e instalado pelo próprio usuário. Recomenda-se o uso de elos fusíveis de alta performance.

CRUZETA TEMPORÁRIA PARA BIG JUMPER

ACESSÓRIO

44.png
46.png
 
43.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
48.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
 

CRUZETA TEMPORÁRIA PARA BIG JUMPER
POSTE CIRCULAR OU DUPLO “T”

É projetada para utilização em intervenções de emergências ou fornecimento de energia a consumidores temporários, com período determinado. Apresenta ainda sistema de fixação para poste circular ou duplo “T”.

• FLV29780-1

Possui três chaves fusíveis, com capacidade máxima de corrente 100 A. Também pode ser utilizada em instalações de até 27 kV.

• FLV30049-1

Possui três chaves facas, com capacidade máxima de corrente de 400 A e três jumpers isolados, com três metros de cabo com bitola 95mm2 e capacidade máxima de 400 A. Também pode ser utilizada em instalações de até 27 kV.

47.png

BY-PASS TEMPORÁRIO PARA CHAVE FUSÍVEL

Dispositivo projetado para liberação temporária do cartucho da chave fusível. É utilizado para criar um caminho alternativo para a corrente e permitir a substituição do elo fusível em vários tipos de chave até 27kV.

Instalado com o bastão de manobra ou vara telescópica o olhal presente na extremidade permite um número significativo de possibilidades de operação.

Disponível modelo com acionamento por mola ou sistema de abertura e fechamento através de parafuso.

 
50.png
49.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png
marca_correta_edited.png